Resenha: A Menina Mais Fria de Coldtown

Resenha por Brunna Carolinne

Autora: Holly Black
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 384

Agora o planeta está repleto de Coldtowns - cidades rodeadas por muros enormes e portões gigantescos, onde vivem vampiros, infectados e até alguns humanos. Esses locais foram construídos para tentar conter o vampirismo, que se alastrou pelo mundo de uma hora para outra. Só que, ao contrário do que parece, entrar em uma Coldtown não é fácil, e mais difícil ainda é sair de lá.
Ao acordar na banheira da casa de um de seus amigos, Tana não lembra de quase nada do que aconteceu na noite anterior. Recorda-se apenas da festa, que estava bombando, e dos jovens, que se divertiam horrores. Entretanto, a cena com que Tana se depara quando acorda não se assemelha em nada com o clima de descontração da farra. A casa parece ter saído de um filme de terror: há sangue por toda parte e cadáveres em ângulos estranhos.
Aparentemente vítimas de um ataque de vampiros, todos os amigos de Tana que estavam na festa estão mortos. Bom, quase todos. Amarrado em um quarto escuro, Tana encontra Aidan, seu ex-namorado. Possivelmente ele está infectado. Junto a ele, ao pé da cama, um garoto misterioso está acorrentado. É aí que os três embarcam em uma fuga para a Coldtown mais próxima, mas não antes de Tana ser mordida por um vampiro.
Não, A Menina Mais Fria de Coldtown não tem terror propriamente dito. Mas horror, sim. E quanto horror!  Essa obra é bastante sangrenta, misteriosa, sombria e louca. Quão louca é. Louca no sentido bom, diferente, original, que se encaixou muito bem com o clima do livro. Provavelmente esta seja a melhor característica dele, porque, por isso, tudo torna-se uma grande surpresa. O leitor não sabe o que acontecerá, qual será o próximo acontecimento que mudará o rumo da história. Tudo é interessantíssimo. Eu só queria ficar lendo, lendo, lendo e conhecer mais sobre o Gavriel. 
Simplesmente amei o Gavriel! Ele é um vampiro bem misterioso e louco. Mas, mesmo em sua loucura, ele consegue ser terno e sexy. Gavriel fala o que vem na cabeça, e por isso, às vezes, parecia que ele entrava em conflito consigo mesmo. Coisa mais linda tentando se expressar! Tem uma personalidade única, que foi me encantando aos poucos, a ponto de eu, subitamente, dar-me conta de que ele entrou em meu coração para sempre. Personagem complexo e incomparável. Saudades infinitas...
A Tana é forte, não desiste e vai em busca do que quer. A narrativa, em terceira pessoa, é focalizada nela na maior parte do tempo, entretanto, há capítulos com flashbacks, postagens de blog, listas e cenas acontecendo em outros pontos da história. Essa dinâmica foi bem criativa (como a história em si também é), só que, comigo, a leitura não teve um ritmo frenético. A autora vai soltando alguns elementos durante a trama que me deixaram alucinada para descobrir todos os mistérios, e, dessa forma, a leitura vai prosseguindo.
Gostei tanto do livro.  Assim que acabei a leitura eu já estava pronta para a continuação, já queria para ontem! Mas, buscando informações para fazer esta resenha, acabei descobrindo que não existe continuação. Fiquei chocada! Quero mais Gavriel, quero mais Tana, quero mais Coldtown. Simplesmente não posso ficar assim, com apenas esse final que foi dado nesse livro. Preciso de mais!
Sei que a resenha ficou grande e sei que não falei nem a metade do que eu queria dizer sobre esse livro, mas, por favor, leia. Vá livre de qualquer tipo de pré-conceito ou pré-julgamento e aproveite. Mas lembre-se: Gavriel é meu. Somente.
"- Quando se está em perigo, tudo se torna mais claro, não? (...) Todo o resto se esvanece. O perigo é um vício terrível, mas é disso que eu gosto, da clareza de pensamento que ele provê. E você?"
pág. 275

7 comentários:

  1. Oi, Brunna!
    Ainda não peguei esse livro para ler, mas fiquei curiosa depois de ler sua resenha. Adorei saber que tem vampiros na parada, vou incluir logo o livro na pilha de próximas leituras. :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruuunna!
    Aaahhh como eu quero ler esse livro - me anima ainda mais saber que não tem continuação! gosto de livros que são um só e pronto!
    estou super curiosa para leeeer! ainda mais com essa resenha maravilhosa, que mostrou o quão animada o livro te deixou!
    maaaal posso ver a hora de conhecer Gavriel!
    e me apaixonar por ele tambem!

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna.
    Que capa e sinopse incrível.
    Adorei o seu ponto de vista sobre a obra. O livro por se só, desde a primeira vez que vi sendo divulgado na página da NC. Enfim. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Brunna

    Jura que esse livro não tem continuação? Achei que fosse uma série e vendo que o final foi um pouco aberto fiquei ainda mais surpresa por não ter. Mas sinceramente até prefiro assim, estou bem cansada de livros que não são únicos.
    Estava na dúvida se lia ou não esse livro, mas com a sua resenha a dúvida foi embora. Preciso conhecer esse tal de Gavriel, já entendi que ele é seu, mas só quero saber o que ele tem de tão maravilhoso.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  5. Enquanto é uma pena o livro não ter uma continuação, é ótimo saber que tivemos opiniões semelhantes em relação a essa obra, que apenas aumentou a minha admiração pelo trabalho da Holly Black. Se "Boneca de Ossos", com suas limitações, ela já me surpreendeu, dessa vez tudo foi infinitamente maior. Enquanto você quer mais do Gavriel, eu quero mais e mais livros da autora. Pra ontem, de preferência. Ou seja, preciso do livro dela com a Cassandra o quanto antes. T_T

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  6. Desde que a NC lançou este livro eu fiquei de olho, e depois que vi a autora fiquei mega curiosa!!! Adorei sua resenha, só me mostrou o quanto esta historia sera incrível! Exatamente do jeito que eu adoro!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  7. Oi, Brunna!
    Finalmente consigo ler uma resenha desse livro. Estava super curiosa pra ler a opinião de alguma blogueira que sigo, e fiquei mais interessa ainda no livro!
    A resenha não ficou grande não, na verdade eu até queria mais, acho que foi porque você conseguiu contagiar falando sobre o livro e fiquei curiosa sobre cada detalhe e mais ainda sobre o Gavriel! hahaha.

    Beijos,
    Fer - http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

« »
 
Layout por Adália Sá e modificações por Brunna Carolinne. © Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!