Resenha: Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo

Resenha por Brunna Carolinne

Autores: David Levithan e Rachel Chon
Editora: Galera Record
Número de páginas: 256

Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Cresceram em apartamentos vizinhos, compartilhando músicas, roupas, dramas familiares e segredos. Só que Naomi tem um segredo que nunca revelou para Ely - ela é completamente apaixonada por ele. E o fato dos dois serem melhores amigos é o menor dos empecilhos. A grande questão é que Ely é gay, gosta tanto de garotos que fica com um aqui, larga-o rapidamente, e, não muito tempo depois, já está com outro ali.
Entretanto, tudo muda quando Ely beija Bruce, o Segundo, que é o atual namorado de Naomi. Ely parece que finalmente está apaixonado de verdade! Mas a que preço? É bem verdade que Bruce, o Segundo, não estava na Lista do não beijo™ (feita por Naomi e Ely, para poderem blindar a amizade, listando os caras que eles não podem beijar), no entanto, isso não é justificativa para Ely ter beijado-o. Agora a amizade dos dois está ruindo.
Já li outros livros do David Levithan, gosto bastante da maneira que ele aborda assuntos bem pertinentes sem soar forçado, mas não sou fã de carteirinha dele, pois nenhuma de suas histórias conseguiu me conquistar 100%. Ainda assim, eu não estava preparada para o que encontrei em Naomi & Ely e a Lista do Não Beijo - uma história praticamente sem foco, com uma protagonista sem carisma e em que nada parecia acontecer.
O livro é narrado em primeira pessoa por diversos personagens, talvez por isso eu o tenha achado sem foco. Não é contado somente o "drama" vivido por N&E, mas também histórias paralelas que, de certa forma, se encaixam com a dos protagonistas. Sinceramente? Depois de algumas páginas, essas tramas simultâneas começam a ser bem mais interessantes e mais envolventes que a principal. E aqui eu chego em outro ponto: talvez isto tenha acontecido porque Naomi não tem carisma algum. Em nenhum momento eu simpatizei com ela. Na verdade, a achei fútil, mimada, birrenta e com mentalidade de uma criança de 3 anos. Imagino o quanto é complicado se apaixonar pelo melhor amigo, ainda mais se ele for gay, mas nem com esse problema que ela enfrenta eu consegui me compadecer. A garota não faz nada. Simples assim. E o pior é que os garotos caem aos pés dela. Oi?
A questão Naomi-e-Ely-estão-brigados-e-a-amizade-está-acabando toma boa parte da trama. É mostrado o cotidiano deles a partir disso, algumas histórias passadas que eles compartilharam, e como as pessoas ao redor deles (não) são afetas. E pronto. Essa é a história. Bem monótona, em que eu lialialia e parecia que nada acontecia. Até que as 70 páginas finais mudou completamente tudo! Talvez porque as narrativas paralelas foram tomando conta de um pouco mais do livro e se desenvolvendo de formas bem mais cativantes que a de N&E. No final, Naomi finalmente toma uma atitude, parecendo que amadureceu. Mas aí já era tarde demais, não conseguiu compensar toda a sonolência de mais da metade da obra.
"[...] o amor verdadeiro não pede nada em troca [...]"
pág. 138
O livro ganhou uma adaptação (com Victoria Justice e Pierson Fode de protagonistas) e até já possui trailer. Confira-o (legendado) abaixo.

5 comentários:

  1. CRedo!
    To fugindo de personagem principal chata!
    E pelo que eu vi, se antes eu não tinha ficado interessada no livro, agora to passando longe. rs

    ResponderExcluir
  2. Eu tô interessado em ler o livro. Eu descobri que era livro pelo trailer do filme, que eu achei interessante. Vou ler depois. #GabrielCutrim

    ResponderExcluir
  3. Desde Will Grayson, Will Grayson, eu fujo dos livros do David. Não me simpatizei muito com o personagem dele no livro e, pelo visto, não irei me simpatizar com esse livro também
    Fora que to fugindo de personagem chata. Já não basta eu na minha vida hahahha
    Eu nem sabia que ia ter filme :O Mas, pelo trailer, acho que vai ser mais legal que o livro.
    Beijos
    http://balaiodebabados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Desde que li Nick e Norah eu fiquei com o pé um pouco atrás, eu amo tanto o filme, e esperava que o livro fosse tão mágico quanto, mas no fim é um pouco cansativo e me deixou frustrada. Até tenho vontade de ler outros livros do autor, mas não vou mais com tanta sede ao pote.

    Beijos
    http://sobremimemeumundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei do filme :X
    Mesmo achando os personagens chatinhos (só no final melhoraram)
    Lerei o livro por minha conta e risco, mesmo com o teu desconselho KKK

    ResponderExcluir

« »
 
Layout por Adália Sá e modificações por Brunna Carolinne. © Proibido cópia total ou parcial. Plágio é crime!